Visitas (inesperadas)ao trabalho da mae...

Que surpresa tao boa!!!

Hoje deixei a minha pikena com a "tia" Cristina, que é a esposa do meu chefe que vive mesmo aqui ao pé. Como às sextas sai-o às 14h00, trago a pipoquinha para a casa da tia Cristina que ela adora e escuso de fazer tantos km para a levar à minha maezinha.
Mas hoje a tia Cristina teve de ir ao banco (dia de pagamento, pois entao!!) e pediu-me para deixar aqui a Florzinha um instante.
AMMEEEIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!! (nao tava nada à espera)
KABOooooooM!! A princesa assim que me viu abriu logo a "cremalheira" a rir-se toda e ficámos aqui as duas a curtir. Heis senao quando... aparece o papá com os titios Viana (Binu) e Esteves.



Oram digam lá se nao foi uma maravilha receber tantas visitas.

A Flor adorou andar no colo dos tios, pois claro, eles têm uma altura enorme, e ela claro adorou andar a esvoaçar acima do metro e meio usual da mae.
E qual era a menina que nao gostava de ter e andar no colo de dois titios que até sao uns gatos. Ahh pois filhoca!!!












Os tios têm muito jeito, mas "cortam-se" logo quando a pikena começa a dar sinal de choro... é ver quem foge mais depressa.

Pois é Vianinha e Esteves, nada que uma tarde com ela e mudar umas fraldocas nao resolva. Mas o saldo final é positivo, estao os dois passados no teste, vao dar uns bons papás.

Claro que o tio Viana tinha de fazer das suas... ó tio Viana, a nina nao gosta de Ray Bans, fica escuro.

Apelo ...

Este é um apelo que eu vi no blog da Mama Peixinha e aqui o transcrevo:


"Desde que entrei para a blogosfera que leio coisas boas, outras menos boas, e outras que me chocam ao ponto de me arrepender de as ter lido...
Creio que este mundo é mesmo assim, dá-nos emoções, alegrias e tristezas quando nos mostra que existem realidades cruéis das quais nos esquecemos constantemente...
Há pouco tempo travei contacto com uma delas, e é sobre isso que vos quero falar e é sobre isso que incide este meu apelo.

A Aninha é uma pré-mamã como tantas outras que me lêem: chegou ao meu blog, leu e comentou.
Eu, como é hábito, fui ao blog dela, agradeci, li e comentei.
O habitual laço criou-se.

O blog da Aninha transpira amor, amor pela pequena Lectícia, ainda confortavelmente instalada na barriga da sua mamã e amor pelo Tiago, pai da Lectícia e seu companheiro.
Porém, nesta fase, que deveria ser a mais bela das suas vidas, começou um pesadelo para ambos.
Há uns meses atrás, foi diagnosticado um tumor cerebral ao Tiago.
O tumor é benigno, mas tem de ser removido, pois está a fazer pressão no cérebro, o que lhe provoca alguns sintomas incómodos e desagradáveis. Segundo descreve o próprio Tiago: "está situado numa zona nem de muito bom acesso, nem de impossivel acesso", por isso não há garantias que ele ficará sem lesões.O Tiago parte dia 30 para Londres para fazer exames e ser operado.
A Aninha fica cá. Sozinha, grávida e cheia de receios...

Eu já acompanhei fases más de muitas de vós, assim como vocês acompanharam há bem pouco tempo uma minha.
Por saber o poder que todas temos em dar apoio umas às outras nestas alturas, é que decidi (com o consentimento da Aninha e do Tiago, claro) usar este blog para criar uma corrente que lhes dê algum apoio.
Qualquer palavra de carinho e solidariedade é bem-vinda. Neste momento precisam os dois de sentir conforto, venha ele de onde vier...
As regras são simples: contem a história nos vossos blogs, publiquem e divulguem esta imagem e os endereços dos blogs da Aninha e do Tiago.
Depois passem pelos blogs deles e deixem a vossa mensagem, um beijinho, um olá, qualquer coisa...
Sei que posso contar convosco, por isso, obrigado pela vossa colaboração.
BEIJINHO GD!"

Blog da Aninha:
http://my-sweet-angel.blogs.sapo.pt/
Blog do Tiago: http://t-i-a-g-o.blogspot.com/

4 meses... ai como o tempo passa






Ai como o tempo passa filhoca, e já lá vao 4 mesitos. Os melhores da minha vida pois entao!!!

Desde que te vi que encontrei uma razao para viver, que o meu coraçao descobriu o que é amar incondicionalmente, e que, o mundo tem mais cores.



Fico nostalgica quando te vejo crescer tao depressa, sinto que nao acompanho tudo como gostaria. Muitas roupinhas (tantas) que te ficavam tao grandes, agora ficam tao pequeninas e eu só pergunto "ehh láááá, mas afinal o que é que se passa aqui". Tens sido uma filha de sonho, portas-te sempre lindamente, ou pelo menos quase.


Ainda ontem só bebias leitinho da mamoca, agora já vais começar a comer papinha. Para onde foi o tempo? e nao é que ele nao volta atrás (o sacanita).

Tenho dito aos outros bebés, mas nunca te disse a ti filha, BENVINDA minha linda. Tens agora o mundo a teus pés, podes fazer e ser o que e quem tu quiseres.

Todos os dias me presenteias com as tuas descobertas, as tuas conquistas e os teus sorrisos maravilhosos. És simples, és inocente, és pequenina mas enches a nossa casa, e, o meu mundo.

Os melhores 4 meses da minha vida pois entao!!
Quero mais, quero muuuuito mais!!


1ª Papinha

Pois entao lá estavas tu, sentada na cadeirinha pronta para a primeira papinha (e enquanto ela nao vinha, toca de enfiar as maos na boca com toda a gana a ver qual delas entrava mais fundo).

Comprei-te a papinha da Nutribém de frutos sem lactose e preparada com água tal e qual o pediatra mandou. Comprei de frutos porque achei que ias gostar do sabor, mas de inicio o resultado nao foi o esperado. Nem pensei que a papa docinha a saber a "multi frutos" ia ser uma verdadeira EXPLOSAO de sabores para ti.

Mas já diz o ditado "primeiro estranha-se, depois ENTRANHA-SE", e depois da explosao de sabores e da careta feia para a consistência diferente da do leitinho, vai de dar às pernocas com toda a força e de boca sempre aberta a pedir mais. Mas ainda te estás a familiarizar com a colher, e engolir aquilo nao está fácil, mas o que entra para dentro é bom, nao é filha linda?

Entre "Ganhar tostao para comprar papinha..." e CAGADA MONUMENTAL


Desde que regressei ao trabalho que a minha bonequinha tem ficado muito bem entregue ao cuidados dos seus avózinhos maternos. A casa dos meus pais fica muito fora de mao, mas nesta altura nao há vagas nos infantários e nao quero deixá-la numa ama que nao conheço. A melhor opçao é sem dúvida a casa dos meus pais, e se nao fosse eu ter de fazer 4 viagens todos os dias para a ir pôr e dps a ir buscar (que prefaz um total de 120km) eu nem pensava tirá-la de lá, mas ao preço que está o gasóleo é impensável.


Embora nao pudesse estar em melhores maos a pipoquinha estranha muito a minha ausência. Hoje quando fui pô-la fiquei um bocadinho a falar com ela, dei-lhe um beijinho e entreguei-a ao colo da minha mae, pois entao a pequenita meteu logo o boca para baixo com os lábios a tremelicar já a preparar-se para começar a chorar. Parte-se-me o coraçao. Peguei nela novamente e expliquei-lhe: "princesa a mae tem de ir ganhar tostao para comprar papinha..." (ela gosta muito que se fale com ela como se ela fosse adulta, nao entende o que dizemos mas adora aquele tom de voz, nao gosta nada que falem à bebé). A ordinarona começou logo a rir.


A minha mae fica um bocadinho triste pois a Flor nem come como deve ser, mas compreende que é normal. Durante quase 4 meses passámos 24 sobre 24 horas juntas e quase sempre sózinhas. Ela só via a minha "tromba" quando dormia, quando acordava, quando comia, quando tinha cólicas, quando TUDO e derrepente nao me vê e, claro, estranha. Acho que naquela cabecinha ela pensa que a abandonei, agora é uma questao de esperar até que ela se habitue à rotina e perceba que a vou buscar todos os dias... depois de ganhar tostao para comprar papinha.


Entretanto os avós vao tendo paciência de santo e ela pouco a pouco até já come melhor. Onteontem fui buscá-la a minha mae disse que ela pouco ou nada tinha comido, assim que me viu começou logo a rir-se e atirou-se às minhas mamocas e mamou o mais que conseguiu. Chegou a casa uma hora depois e já andava a procurar maminha outra vez, dormiu umas duas horas e quando acordou estava esganada de fome. Dei-lhe mais um bocadinho de peito e pedi ao papá para lhe fazer um biberon de 150ml a contar que nao o fosse beber todo, mas qual quê, bebeu-o todo e ainda bebeu mais um de 90ml (e eu e o pai é que metemos travao, senao ia mais). Maravilha, dormiu até ser hora de ir para a avó outra vez. Nao come durante o dia e dps é o que se vê.

Ontem já comeu um pouco melhor na avó, e isso reflectiu-se à noite. No entanto no banho deu-lhe a fomeca, abriu a goela e gritava como se nao comesse à dias. Teve o pai de me ajudar a vesti-la que a malandra estava impossivel.

Outra coisa que ela guarda para mim sao os cocós (a ordinarona), pois já à umas 2 semanas que a Flor já só faz cocó uma vez por dia (e às vezes nem isso). Desde que comecei a dar-lhe suplemento que o cocozito ja vem menos liquido (e muito mais mal cheiroso). Assim, nao faz cocó na avó, só em casa que é para ser a mae a limpar.

Depois de na segunda feira nao termos tido nem sinal de cocozinho, heis que ontem foi dia de cagada monumental. Ontem o cocó ainda veio mais grossinho e consequentemente mais mal cheiroso (uuuuuffff, tava habituada ao cocó do leite materno que nao tinha cheiro). E pronto vai de mudar-lhe a fralda como vocês podem ver na foto (É SÓ ATÉ ME HABITUAR).

Um caso da vida...




Hoje nas minhas visitas aos blogs das outras mamas, conheci um bem diferente. Gostava de vos convidar a conhecerem a Beatriz.

É uma linda bebé (como podem ver na foto) que lutou durante seis meses pela vida. Que foi vitima ainda na barriga da sua mae (coragem) de más decisoes médicas e que infelizmente nao sobreviveu. E pensar que tudo aconteceu no hospital onde nasceu a minha menina, e, vi que nao é dificil acontecerem estas situaçoes...infelizmente. Têm muitas condiçoes, mas deixam algumas coisas a desejar. Penso que a rotina de receberem alí dezenas de grávidas diáriamente (e é assim em quase todo o lado), faz com que nao seja dada a atençao devida a certas queixas. Para as pessoas que trabalham nesses sitios, embora nem todas, é tudo uma pieguice, é tudo normal, é tudo fitas e sei lá mais o quê... o problema é quando nao é bem assim, e muitas vezes nao é.

Agora é sobre a luta da Alexandra (mama coragem) e da sua familia à procura de justiça e como tentam viver dia a dia sem a Beatriz. Um caso que me tocou profundamente. Uma dor que eu nao consigo imaginar. Faz-me pensar que todos os meus problemas (e alguns bem graves) nao sao NADA, porque tenho a minha menina comigo.

Espero que consigam a justiça para o que foi feito no caso da Beatriz, de forma ao seus coraçoes se acalmarem e conseguirem paz para criar a Joaninha, sempre sobe o olhar atento do anjinho que agora é a Bea.

Força Alexandra, Joao e Joana.

Eu acho que os podemos ajudar divulgando o blog da Beatriz http://justicaparabeatriz.blogspot.com/.


Diz que é uma espécie de mao...(mas nao tem bem a certeza)!



Desde que descobriu que é ela que controla as suas maozinhas que...vai de enfiá-las na boca. Sim já à umas quantas semanas que descobriu que controla aquelas duas coisas em cada braço com cinco dedos cada, só que ...ainda nao sabe para o que servem, assim o melhor que ela vai conseguindo é enfiá-las na boca. Farto-me de tentar explicar-lhe, mas ela nao quer nem saber. Penso até que a distraçao dela durante o dia é ver até onde consegue enfiar a maozita dentro da boca, o que vale é que ela tem uma boquinha pequenita. Nem quero pensar quando ela descobrir que tem pés (sim, porque já descobriu que também controla as perninhas... e vai com cada pontapé quando lhe estou a mudar a fralda... uuuuui).

Para ti filhoca....

Quando os meus olhos te tocaram
Eu senti que encontrara
A outra, metade de mim
Tive medo de acordar
Como se vivesse um sonho
Que não pensei em realizar
E a força do desejo
Faz me chegar perto de ti
Quando eu te falei em amor
Tu sorriste para mim
E O mundo ficou bem melhor
Quando eu te falei em amor
Nos sentimos os dois
Que o amanha vem depois
E não no fim
Estas linhas que hoje escrevo
São do livro da memória
Do que eu sinto por ti
E tudo o que tu me das
É parte da história que eu ainda não vivi
E a força do desejo
Faz me chegar de ti
Quando eu te falei em amor
Tu sorriste para mim
E o mundo ficou bem melhor
Quando eu te falei em amor
Nos sentimos os dois
Que o amanha vem depois e não no fim


Podes crer filha... E O MUNDO FICOU MESMO BEM MELHOR.

Voltar ao trabalho



Pois é, hoje foi o dia de voltar ao trabalho!
Foram três meses e meio muito cansativos (porque ser mae nao é fácil) mas enfim, maravilhosos.
AAAAiiiii como custou deixar a minha pimpolha. Por ora está muito bem entregue ao cuidados da minha maezocas,mas nem por isso foi mais fácil deixá-la.
Ainda me faltava uma semana e tal para prefazer os 4 meses mas a Segurança Social cometeu o erro de nao me pagar um mês referente à licença de maternidade e nao faço puto de ideia quando me vao pagar esse dito mês, e sem dinheiro nao se vive... e pronto, cá estou eu.
Tenho muitas saudades da minha Florzinha..... aaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii............

Curiosidades dos banhos... cada um com a sua


Para mim uma das coisas que me dá mais prazer é dar banhoca à minha filhoca, aqui está uma foto dela (de costas para evitar futuros processos que ela possa levantar contra mim) ainda com um mês. Felizmente a Flor adora o banhinho, o pior é quando eu a tiro da águinha, tem dias que a moça fica mesmo chateada.
No fundo passei só para vos contar que na altura que esta foto foi tirada, eu estava no Norte a passar férias, mas mesmo estando lá ia pesá-la ao Centro de Saúde local todas as semanas. Na minha primeira visita o enfermeiro perguntou-me logo qual era a regularidade dos banhos da Flor, ao que eu respondi que eram diários. Ele aconselhou-me a dar dia sim dia nao, e na verdade lá no Norte eles ensinam isso mesmo logo na maternidade e nao dao banhos aos bebés todos os dias. A minha cunhada teve a menina dela 15 dias depois de eu ter tido a Flor e confirmou-me essa situaçao.
Decidi entao só dar-lhe banhinho dia sim dia nao. Entendi que se nao é necessário dar todos os dias entao nao vou marteriza-la por causa do frio. Fiz isto sempre desde essa altura até agora, quando começar o calor dou-lhe banhoca todos os dias que ela adora.
Axo curioso no entanto como é que cá os profissionais de saude nas maternidades ensinam a dar banho todos os dias e a duzentos quilómetros mais a norte ensinam dia sim, dia nao. Confuso nao? ... cada um com a sua!!!