- Eh láááá, tá gordaaaa!!!

Ecografia das 32 semanas - Na terça-feira lá fomos, eu e o papá Pratas, ver a nossa menina. O meu sentimento era um misto de medo e ansiedade(isto de ser mae preve-se que nao vá ser nada fácil)... o papá Pratas estava na descontraçao, como lhe é caractristico. Eu estava cheinha de medo que se detectasse algum problema na princesa, é que já nao consigo conceber a minha vida sem ela. Sim, é uma parvoice estar sempre a pensar no pior, mas acreditem, nesta altura é impossivel evitar esses sentimentos.

Nesse dia chovia que era uma coisa parva, do vento nem vou comentar (tanto tempo a esticar o cabelo para ir no meu melhor e afinal tive de apanhá-lo), esteve péssimo. O papá Pratas veio almoçar com as suas princesas e embora a ecografia estivesse marcada para as 17h45 eu queria ir o mais cedo possível e disse-lhe para me vir buscar às 16h00 (mas claro ele pensava que a eco era às 17h00). Por mim tinhamos dormido lá à porta do consultório, mas como eu tinha de trabalhar no dia seguinte optei por esta soluçao, ir o mais cedo que me fosse possível.

Com o temporal que fazia sentir até foi bom, fomos nas calmas via A2. O papá Pratas ia com uma paciência de santo, pois de 10 em 10 minutos eu perguntava: "achas que está tudo bem com a nossa nina?", e pior é que eu sabia que isso nao era bom nem para mim nem para ele, mas era inevitável. Depois como se isso nao bastasse meti na cabeça que podia muito bem afinal nao ser uma menina, e se naquela ecografia mostrasse o que na outra poderia nao ter mostrado bem?????

Pois, o papá Pratas já estava a ficar desorientado com as minhas dúvidas e ansiedades, mas aguentou-se bem!!! Quer dizer, aguentou-se até chegarmos ao consultório por volta das 17h00, mas quando eu lhe disse que a ecografia era só às 17h45 aí ele ia rebentando (mas voltou a aguentar-se). Claro que nao serviu de nada ir mais cedo, na verdade já passava das 18h00 quando fomos chamados.

Na sala de espera lá ficámos nós...à espera!!! Entretanto apareceu lá uma menina que se veio sentar perto de nós, chamava-se Beatriz (também é um nome bonito), tinha dois anos e muito estilo. Além de bonita era uma simpatia. Meteu-se comigo e acho que ficámos amigas. Eu até pensei que a menina tinha mais idade porque falava imenso e percebia-se praticamente tudo o que dizia, afinal nao só tinha apenas dois anos, como tinha feito aniversário à pouco tempo. Achei fascinante, porque nao conheço nem conheci ninguém com aquela idade a falar tao bem. Acho que ela também gostou de mim e chamava-me, imagine-se, princesa... era uma ternurinha.

Bem, e depois de esperarmos o que nos competia lá fomos chamados. Finalmente tinha chegado a hora, entrámos e eu já levava a barriga de fora para nao perder tempo. O médico fez as perguntinhas do costume e eu, claro, sempre com os olhos postos na maquinazinha na mao dele com a tal vontade de a agarrar e começar logo a ecografia. Contive-me e passado uns segundos começámos.

Ena que grande que ela está, o médico lá falava mas eu nunca percebi se ele fala para mim ou para a enfermeira que tira as notas, eu acho que é um misto...mas torna-se difícil entender quando é para mim. Assim ele falava, falava e eu ia perguntando "isso é normal?", "isso é normal?" e só me calei quando ele disse "é uma rapariga"...o meu coraçao encheu-se de alegria (que ninguém me leve a mal, mas eu estou tao feliz por ser uma menina) acho que até deixei de respirar, afinal confirmava-se e desta vez nao houve espaço para dúvidas ( e da outra se calhar também nao), a minha filhoca está de cabeça para baixo e tinha as pernocas abertas. Lá ficámos cheios de certezas e com umas belas "fotos" da sua parrequinha.

Lá o médico continuou a relatar, eu continuava sem entender pêvas do que ele dizia e claro continuava a perguntar: "isso é normal?", "isso é normal?", depois o Sr. Doutor virou-se e disse: "está com um peso de 2 kilos e sessenta" e eu perguntei espantada: "quem??? ela????" o médico olhou para mim com cara de "pois claro, quem havia de ser???" (pois claro, eu nao era concerteza) mas respondeu apenas: "sim, ela" e eu disse: "Eh láááá, tá gordaaaa!!!" e foi risota geral naquela sala. Mas sabem? ao contrário da outra pergunta esta afirmaçao até tinha razao de ser, é que o peso normal para esta altura é 1,6 ou 1,8 Kilos. Bem, mas o Sr. Dr. disse logo para nao me preocupar, que realmente nao era o usual, mas que aquele era um muito bom peso para a bebé ter já (claro que ele ia dizer isso, nao é ele que vai ter o parto!!!). Depois dessa noticia já nao perguntei mais nada tal nao era o meu espanto. Só no fim perguntei se estava TUDO bem ao que ele respondeu que graças a Deus estava TUDO muito bem.

E pronto lá saímos nós felizes e contentes com a nossa gordinha, ainda conseguimos ver a carinha dela e que grandes bochechas que ela tem!!! (Pudera, com mais de 2 kilos, nesta altura, é bom que tenha umas belas bochechas).

2 Meiguices:

Rute Borges disse...

A caminho de um dois, dois zeros e um oito...
Que a vida seja melhor que os... 6 e 7 do passado...
Um 2008 Excelente para todos nós!
beijo meu
Rute Borges
Fisioterapeuta e Psicóloga Educacional
Preparadora para o parto
http://preparacaoparto.blogspot.com/

Moranguinha disse...

Um feliz 2008!
Ri-me imenso com os teus posts. tá lá gorda a Flor! está optima!
beijinhos